2014-02-02

Gesto de Maria que “oferece” se traduz em gesto litúrgico em cada eucaristia

2 de fevereiro – Festa da Apresentação do Senhor e Dia Mundial da Vida Consagrada

A apresentação de Jesus no Templo não é um mistério gozoso, mas doloroso. Maria “apresenta” a Deus o filho de Jesus, “oferece-o” a Deus. Ora, toda oferta é uma renúncia.

Começa o mistério de seu sofrimento, que atingirá o cume aos pés da cruz. A cruz é a espada que transpassará sua alma. Todo primogênito judeu era sinal permanente e o memorial cotidiano da “libertação” da grande escravidão: os primogênitos no Egito haviam sido poupados. Jesus, porém, o Primogênito por excelência, não será “poupado”, mas com seu sangue trará a nova e definitiva libertação.

O gesto de Maria que “oferece” se traduz em gesto litúrgico em cada eucaristia. Quando o pão e o vinho – frutos da terra e do trabalho do homem – nos são restituídos como Corpo e Sangue de Cristo, nós também estamos na paz do Senhor, pois contemplamos sua salvação e vivemos à espera de sua “vinda”.

Fonte: Missal Dominical (Missal da Assembleia Cristã), 1995 (Texto introdutório à Festa da Apresentação do Senhor).

0 comentários:

Postar um comentário