2013-03-31

Para quem conhece a Cristo se acende uma luz inapagável





Trecho da Homilia de dom José Antonio Aparecido Tosi, Arcebispo Metropolitano de Fortaleza, na Solene Vigília Pascal, 30 de março de 2013.

Queridos irmãos e irmãs, chegamos ao máximo do mistério celebrado, a Vigília de Páscoa. Nós passamos com Cristo na sua sepultura e com ele ressuscitamos. Esta é a grande novidade que celebramos nesta noite, a grande novidade que temos para anunciar ao mundo. 

Bem sabemos que as novidades do mundo são superáveis, logo ficam desatualizadas e há necessidade de outras. A novidade da Ressurreição de Jesus, esta não passa, não envelhece, não perde sua atualidade, sua novidade. Ressuscitando Jesus tirou a nossa vida da realidade terrena, o lado de cá, e a levou para a realidade da vida divina, o lado de lá. Cristo uniu definitivamente  a nossa vida à vida de Deus.

A celebração desta noite é solene.  Ainda na parte externa começamos com a bênção do fogo para recordarmos que nós nascemos fora da Igreja, fora da filiação divina e fora da fé. O batismo, a luz do Espírito Santo nos enxertou em Cristo e nos congregou aos irmãos de fé, a Igreja. A luz do Círio Pascal é o símbolo de uma realidade da qual jamais podemos nos desfazer: para quem conhece a Cristo se acende uma luz inapagável. É a luz da fé em Cristo – e estamos no Ano da Fé – que nos faz conhecer o sentido de nossa vida, do mundo e de toda a Criação.  Depois do batismo toda a nossa vida passa a ser marcada definitivamente por Cristo.

Todas as leituras meditadas nesta noite solene nos ajudaram a percorrer a história que preparou a vinda do Salvador, a história da nossa salvação. Tudo o que meditamos nesta noite é ação concreta do Mistério a nos recordar as maravilhas de Deus. Por isso somos chamados a proclamar o novo. Este novo é a nossa vida transformada por Jesus Cristo.

Queridos irmãos e irmãs, não esqueçamos as maravilhas de Deus, as antigas e as novas e definitivas operadas em Jesus para a nossa felicidade. Eu desejo que todos saiam desta celebração ressuscitados em Cristo e que acolham definitivamente a novidade de Sua vida e de Seu Evangelho, nossa luz, nossa felicidade. Assim seja. 

Por: Antonio Marcos

0 comentários:

Postar um comentário