A Igreja se seculariza quando reduz a fé à medida humana

Cardeal Robert Sarah adverte: a secularização entra na igreja quando deixa de propor uma fé fundada na revelação de Cristo para reduzi-la às exigências e à mentalidade do homem moderno.

Viver a difícil liberdade

Nestes nossos dias muito se fala de liberdade, seja de expressão, de opinião, sexual, afetiva ou financeira.

Sobre os Felizes

Olá, amigos e amigas leitoras, estamos de volta! Partilho com vocês esta Coluna me enviada no WhatsApp por uma amiga.

Namoro: escola de aprendizados felizes, apesar dos desafios

Partilhar a vida a dois é um anseio do coração humano, uma vocação, uma vivência que passa por muitas experiências de aprendizado...

2013-01-30

RENASCER e REVIVER: um convite radical!

Diante do abalo com as tantas vidas jovens vitimadas em Santa Maria, a aproximação da festa do carnaval nos proporciona a oportunidade de convidar os jovens para fazer a feliz experiência de um Carnaval diferente: RENASCER e REVIVER. Também a chama do primeiro amor precisa ser outra vez potente em muitas vidas. Nesse sentido, o convite não é destinado apenas “aos outros", mas também a nós! Sim, Senhor, "Renova os sinais e repete as maravilhas!" (cf. Eclo 36,6). Que a coragem de propor um convite radical aos jovens seja uma constante em nós, afinal somente o Evangelho é capaz de proporcionar a verdadeira alegria e satisfazer às nossas necessidades mais profundas de felicidade. O coração do jovem precisa da radicalidade de um convite à altura de seus desejos.

2013-01-29

Boates em Fortaleza: cubículos, aglomeração e perigo!


A maioria das casas noturnas em Fortaleza não é diferente da Boate Kiss, onde aconteceu a tragédia que vitimou mais de 230 jovens, na madrugada de sáb., 26 para 27, na cidade de Santa Maria, RS, na sua maioria estudantes universitários. O que vemos são cubículos aconchegantes, mas que se tornam insuportáveis pelo aglomerado de gente, além de que as estruturas não oferecem condições de evacuação em casos de emergência. Essas casas recebem jovens e adultos que apenas querem se divertir, mas que podem ser vitimados pela negligência das autoridades e irresponsabilidade de seus proprietários. Casas noturnas em Fortaleza cobram caro para uma noite de balada, portanto, é necessário se exigir condições adequadas para que não se vise apenas o lucro, mas, principalmente, a vida das pessoas. Há muitos outros problemas, como bem sabemos. Que se possa haver uma fiscalização maior, pois a vida de pessoas e seus sonhos não podem acabar num contexto de diversão sadia e convivência social.

Antonio Marcos