2012-12-29

Amor a Cristo, amor ao santo Padre


O mundo tem necessidade de críticos inteligentes, ainda que ateus, e que saibam traduzir suas oposições com conteúdo, não com idiotices, vazios, ataques criminosos, pobreza de espírito e de mente. Talvez seja por isso que Sartre e Harbermas tenham denunciado este equívoco de uma razão não inteligente, intolerante, fadada à ignorância completa. Quem não sabe dialogar, esconde-se em suas "fossas", escolhe o crime, a covardia e a mentira em nome da liberdade de expressão e do ódio contra a liberdade de crença.

Faço aqui memória das palavras do próprio santo Padre: “Sempre tive em mente, posto que em medida diferente, que o Evangelho se encontra em oposição a potentes constelações. (...) Suportar ataques e opor resistência, portanto, fazem parte do jogo; no entanto, é uma resistência inclinada a colocar às claras o que aí existe de positivo” (Luz do Mundo, Entrevista com Bento XV, 2011). E mais do que ninguém o papa é um homem de coragem extraordinária que vai à luta através do diálogo, da escuta, da profecia em falar o que pensa o Evangelho. Não teme as perseguições, mas sabe tirar delas o que há de positivo. O papa sabe que a verdade incomoda, mas o homem tem o direito de ouvir a verdade e ser convidado a acolhê-la.

Ao contrário, os idiotas se escondem e usam os meios de comunicação, as redes sociais para tramarem seus atos covardes! Os que atacam o santo Padre na internet se apresentem ao diálogo, salvem ao menos a ausência de "ateus inteligentes"! O Papa é também um teólogo e um pensador e não tem fugido dos dramas da humanidade, muito menos acobertado "os dramas da Igreja". Estamos com o santo Padre, com este profeta do nosso tempo, com esta voz de paz e reconciliação num mundo tão dividido e perturbado. Nós, os católicos,  amamos a Cristo, por isso amamos o santo Padre com inteligência racional e com fé! Que o Evangelho prevaleça sempre custe o que custar!

Marcos de Aquino

0 comentários:

Postar um comentário