2012-09-12

O amor espera o fruto



E pensar que certos contextos precisam necessariamente de tempo para ter um desfecho é mesmo um dos consolos do corpo e da mente, algo que precisa nos aquietar o coração. Há situações que exige a arte da espera por excelência, o paciente exercício de deixar a água seguir o seu curso entre pedras, curvas e abismos até encontrar o mar e descansar, ainda que até lá esta água ganhe força, arranque raízes, faça desmoronar edificações. Há encontros que demoram acontecer, como desencontros que precisam de um curso para finalmente ter seu desfecho. Conclusões que nos chegam, constatações... A mentira cobra a sua parte, sem dúvida, mais cedo ou mais tarde. O amor espera o fruto, contempla o desabrochar, vibra com o que dele nasce. Isto é mistério de construção ou ressignificação da vida. Espera, sim, espera... Quanto ao coração, que viva a humildade, silêncio... os olhos se encontram mais cedo ou mais tarde e neste encontro é feliz quem fez de suas perdas e desencontros um meio de persistir na procura paciente pelo que plenifica... O amor, ah, o amor! Ser livre é verdadeiramente escolher o caminho do amor.

Marcos de Aquino

0 comentários:

Postar um comentário