2012-07-14

A morte para os amigos de Deus não é tragédia, mas o começo de uma vida nova


Foi celebrada na noite de ontem, 13 de julho, na Igreja Nossa Senhora Aparecida (Montese, Fortaleza), a Santa Missa de 7º dia em sufrágio da alma de D. Maria Sedezira Honório, mãe de Sydia Honório, Consagrada na Comunidade de Aliança Shalom (hoje em missão em Cruzeiro do Sul). Foi um momento de fé vivido pelos familiares, amigos e os irmãos da Vocação Shalom que lá compareceram em condolências à Família e ajudaram na melhor realização da Santa Eucaristia.

Pe. Aristóteles, CCSh, presidente da celebração, fez diante de todos os presentes uma bonita e profunda homilia que proporcionou renovação da esperança e consolo, na certeza de que Deus chamou Dona Sedezira para junto Dele e este chamado não foi uma tragédia, mas o começo de uma vida nova.

Partilhamos aqui brevemente trechos da homilia do Pe. Aristóteles:

Irmãos e irmãs, vimos a pouco na Palavra que Deus, através do profeta Oséias, convida o seu povo a voltar: “Volta, Israel, para o Senhor, teu Deus, porque estavas caído em teu pecado” (cf. Os 14,2-10). Ora, se o povo precisava voltar era porque já não estava caminhando na vontade do Senhor. E o que nos tira de sua vontade é o pecado. O pecado nos separa da amizade daquele que nos ama com amor infinito. Estar longe de Deus é viver de forma infeliz. Por isso Deus nos chama continuamente, dia após dia. O estranho é que muitas vezes achamos que este convite é para os outros, para os “pecadores mais distantes de Deus”, e não para nós, porém, não esqueçamos que este convite é para mim e para cada um de nós aqui presente.

Irmãos e irmãs, a morte também é um chamado, um retorno para Deus, para a vida definitiva porque pertencemos a Deus e não a este mundo. No entanto, se morremos longe da amizade com Deus não teremos respondido como deveríamos ao chamado de Deus. Para que vivamos bem os nossos chamados de cada dia e o chamado da morte necessário é nos deixarmos atrair por Jesus. É Jesus quem nos cura de nossa perversidade e nos aproxima de Deus. Contemplamos a vida de Dona Sedezira e testemunhamos que sua resposta a Deus foi completa, porque soube escolher a Deus cada dia de sua vida. Hoje nós choramos sua partida, e essas lágrimas fazem parte porque nós a amávamos, mas a morte para aqueles que estão na fé e na amizade com Deus não é tragédia, mas começo de uma vida nova.

Olhando para Nossa Senhora somos renovados na esperança e consolados porque contamos com sua companhia nas alegrias e nas dores rumo à casa do Pai. Nós rezamos cada dia: “Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém.” Que pela Sua intercessão, Jesus nos dê a graça do retorno para Deus cada dia e nos ajude a sermos homens e mulheres de fé, porque a fé nos faz ir além de qualquer situação de perda. A fé em Jesus Ressuscitado seja luz no nosso caminho hoje e sempre. Assim seja!

Por: Antonio Marcos

0 comentários:

Postar um comentário