“Chorei muitas vezes neste palco pelo que Deus fez na minha vida!”

Escrito Por Antonio Marcos na sábado, julho 21, 2012 Sem Comentários

Festival Halleluya, noite de 20 de julho de 2012: A experiência é mesmo contagiante, não simplesmente por uma questão numérica de pessoas no evento, crescente cada ano, mas pela ação de Deus que continua surpreendendo, sobretudo os mais desacreditados do Evangelho, da Igreja e de si mesmos. Lembro bem de quando o Halleluya foi se tornando suspeita, alvo da crítica ferrenha de líderes católicos desprovidos daquela visão de fé equilibrada e profética de que o Espírito Santo tem seus meios diversos, sua criatividade para alcançar, em cada tempo da história, vidas para Deus, atraindo-as à Salvação em Jesus Cristo, despertando corações adormecidos e distantes de Deus para que vivam um novo encontro. Sim, o Espírito Santo é o realizador desta obra nova, e qualquer um pode constatar que o Festival Halleluya é, em sua essência, uma ação de evangelização na vida da Igreja de Fortaleza, fruto de um tempo de primavera, não obstante os “invernos da fé” na vida de muitos e no próprio contexto social no qual nos encontramos. Tem-se sempre a convicção de que todo o esforço da realização do Festival Halleluya valeria a pena se uma única vida ressuscitasse do pecado para a amizade com Deus. O cantor e compositor, Walmir Alencar (Ministério Adoração e Vida), disse a todos na noite de ontem: “Chorei muitas vezes neste palco pelo que Deus fez na minha vida! Hoje eu continuo buscando a Jesus, único amigo que nos faz feliz!” E completou com muita unção, dirigindo-se àquela multidão juvenil: “Jovem, se queres ser feliz, teu maior motivo é Jesus!”

Antonio Marcos