2012-04-03

Tudo tinha um propósito: nossa salvação!

Inicialmente não sabemos quais os propósitos de certos fatos na nossa vida, mesmo que muitas vezes tenhamos plena consciência em identificarmos onde erramos. O certo é que nada debaixo do sol é por acaso, e não falo de determinismo, muito menos que Deus queira a dor e a humilhação de seus filhos. Falo, na verdade, da escola que se chama "correção do erro", ainda que sejamos feridos pelas consequências concretas de nossas ações e escolhas. Não é vergonhoso cair e até ser humilhado, vergonhoso é viver isto com o coração arrogante, sem humildade para silenciar diante dos que nos condenam e esperar unicamente que Deus seja capaz de refazer nossos caminhos. Vergonhoso é julgar os fatos da nossa vida sem tirar deles uma lição para que melhoremos. O sofrimento pode ser uma alavanca para um recomeço. Um dia, breve ou longo, a gente entende que nada é acidente de percurso quando o coração confia em Deus e em si mesmo. Por outro lado, a maior força de que precisamos na hora da humilhação e da queda é a de superar os ávidos por nos julgar, quando deveriam rezar, acolher, apoiar, permanecer ao nosso lado sem fingimento, sem aquele "sabor hipócrita" de que o outro é pecador, eu "o inocente". Aquele madeiro, Aquele homem chagado, aquela dor... Tudo tinha um propósito: nossa salvação!

Antonio Marcos

0 comentários:

Postar um comentário