2012-04-06

Maria, mulher de dor e amor, permanece conosco nas nossas esperas

Precisamos e muito aprender contigo, Maria de Nazaré, nossa Mãezinha, a fazer silêncio na hora que o coração é visitado pela confusão dos fatos, a chorar na hora da dor, a sofrer sem desespero, a acreditar quando tudo diz o contrário... Precisamos aprender contigo a contemplar, porque os sentidos nos enganam quando chega a prova da fé. Só a oração nos leva para além do que vemos... Só a oração e a fé confiantes nos deixam de pé diante de toda e qualquer barbárie contra a esperança. Já é Sábado, Mãezinha, e te pergunto: como está o Teu coração? Como está o coração do apóstolo João? Como está o meu coração? Ajuda-nos a viver os nossos "sábados existenciais", as nossas noites escuras, as nossas perdas, a nossa Paixão. Já é Sábado na vida da Igreja e é contigo que aprendemos a fazer dele um dia de esperança. A morte não tem a última Palavra, mas a misericórdia de Deus. Vem, Mãezinha, queremos ser "João" a permanecer contigo. O Terceiro Dia virá para nós, porque no Teu coração, ele já é realidade. Permanece conosco nas nossas esperas, Maria de Nazaré, Mãe do consolo, mulher de dor e amor, de fé e esperança... Obrigado por Tua maternidade na vida da Igreja, na minha vida. Contigo quero esperar aquela feliz manhã de Domingo... 

Antonio Marcos

0 comentários:

Postar um comentário