Viver para si mesmo não é felicidade

Escrito Por Antonio Marcos na quinta-feira, fevereiro 23, 2012 Sem Comentários
Trechos da homilia do Pe. João Paulo Dantas, CCSh (Professor da FCF), 23 de fevereiro de 2012: 

O Senhor nos convida a “escolhermos a vida, amando-o com sinceridade e obedecendo sua voz”. Ora, só o amor realiza a natureza do homem. Todo caminho que distorce desta verdade é um modo de negá-lo. Devemos ser como a “árvore plantada à beira do lago”, darmos frutos no Senhor, no seu amor. É feliz quem vive assim, “é feliz quem a Deus se confia”, como reza o salmista. O Evangelho parece mesmo um paradoxo: “Se alguém me quer seguir, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz cada dia e siga-me” (Cf. Lc 9,22-25). Isto não parece contradizer nossa natureza? Não nos parece um convite a negarmos nossa natureza, nossa existência, abdicando de nossa realização pessoal para abraçar a cruz?. Na verdade, este é o segredo da felicidade, porque viver para si mesmo não é felicidade. Ora, somos pecadores e a renúncia de que pede Jesus é, sobretudo, do pecado. Jesus é o remédio que nos cura. Renunciar a si mesmo é renunciar a tudo que se contrapõe ao amor a Deus e ao próximo. Seguir Jesus é ter uma vida verdadeira, vida no amor, vida muito maior. Fomos criados para o amor e para vivê-lo precisamos da graça de Deus. Quanto mais vivemos para os outros, mais somos felizes. Que a graça de Cristo nos acompanhe e nos ajude a viver este Quaresma como autêntico caminho de conversão e adesão ao projeto de Jesus, único que nos faz plenamente felizes.

Antonio Marcos (Anotações pessoais)
Imagem: "Blog Antonio Marcos, 2012"
Categories: ,