2011-12-22

Na escadaria da fé, esperando o Natal

Durante os dias do Advento muitos de nós estivemos assim, de joelhos a rezar e a esperar o cumprimento das promessas de Deus. Se não pelo gesto físico, mas certamente a maioria procurando viver o dobrar-se dos “joelhos do coração”, o mais importante dos gestos. São tantos pedidos por tantas necessidades, não somente por nós, mas, principalmente, por aqueles que se confiaram às nossas orações. Também por aqueles que ocupam a nossa consciência e coração, ou ao menos o “campo de visão”: os pobres, os esquecidos, os pedintes, os sofridos e feridos, enfim, por tanta gente que faz ecoar algum grito de socorro material ou existencial. E não rezamos e agimos sozinhos, mas em comunhão através da fé da Igreja e da Caridade de Cristo. Permanecemos de joelhos, muitas vezes na solidão do silêncio, mas certos de que estamos nas “escadarias do céu”, porque Deus-Menino virá, uma porta será aberta e a Luz iluminará nossas vidas. Somos gratos, Senhor, sobretudo pela vida da Igreja, por permanecermos na escadaria da fé. Dentro de cada sacrário está o Natal que precisamos para sermos felizes!

Antonio Marcos
Imagem: Lara Vaz, Obra Shalom, Salvador.

0 comentários:

Postar um comentário