Imaculada Conceição: as desgraças deste mundo não triunfarão!

Escrito Por Antonio Marcos na quinta-feira, dezembro 08, 2011 Sem Comentários

Celebrar solenemente o dogma da concepção imaculada de Maria, fruto dos méritos de Jesus Cristo e do poder de Deus, acreditando com a Igreja que Ela foi preservada do pecado original, é, pois, deixar o coração se maravilhar, através da fé, com a certeza absoluta de que o bem é mais contagioso que o mal. “Onde havia abundado o pecado, a graça superabundou”, diz o apóstolo Paulo. Deus preservou Maria do Mal. Ela é a nova Eva, a cheia de graça desde o primeiro instante de sua existência, porque a ressurreição de Jesus é mistério antecipado na sua vida, e assim o mal em seu corpo e alma já é realidade vencida. Isto não a isentou de “trilhar um caminho de crescimento na fé” (cf. LG 58), de exercer sua liberdade para escolher a vontade de Deus cada dia. “Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus” (Lc 1, 30). Neste dia a Virgem Maria da Imaculada Conceição também olha para nós e, com seu “poder intercessor”, nos exorta a não temermos a escolha pela pureza, pela verdade, pela santidade, pela retidão de coração. Num mundo onde se banaliza o valor corpo e da alma, da castidade e de tudo o que resplandece a beleza de Deus, celebrar a Imaculada Conceição de Maria é um sinal profético de esperança, um consolo, um retorno ao que realmente dignifica. O mistério de graça e eleição na vida de Maria difere do nosso, porque somos pecadores, mas somos batizados, temos a graça santificante capaz de nos fazer ir além de nossas misérias e pecados. Contemplar a ação de Deus na vida de Maria, criatura sua, humana como nós, é recordar também do fato de que “as desgraças” deste mundo, o próprio pecado não triunfará sobre os desígnios do amor de Deus. Da mesma forma nas nossas vidas: temos nossas misérias, é verdade, mas a graça de Deus pode vencer em nós. Digamos como Maria: “Faça-me em mim segundo a tua palavra!” (Lc 1, 38). 

Antonio Marcos