2011-12-20

Gestante de plena vida


Junto de Ti, ó Virgem Maria, Mãe e Mestra do amor, vou caminhando e chegando aos últimos dias do Advento. Vivendo a grande semana que antecede o Natal do teu Filho, creio que tua gestação significa a nossa salvação. Sei que Tu, ó Maria, e teu José, já se encontram longe de casa, quase chegando à Belém para fazerem o recenseamento. Lá se dará o grande mistério da Luz que vem iluminar as nossas trevas. Estas quatro velas do Advento realmente são símbolos de uma luz infinitamente inigualável. Teu tempo de espera, Mãezinha, é tão diferente do nosso, porque nossa fé é pequena, vacilante, impaciente. Ensinai-nos a paciência da fé! O deserto, o jumentinho, os perigos, as necessidades, o cansaço, os imprevistos... Não tens todas as respostas, mas o cuidado de teu José e a providência consoladora de Deus são sinais concretos de que a obra nova se fará, independente dos acidentes da história humana. Obrigado, Mãezinha, por caminharmos juntos até aqui! Tua barriga está linda de se ver... Tu estás linda assim: gestante de plena vida, de salvação.

Antonio Marcos

0 comentários:

Postar um comentário