Ao lado de quem amamos e somos amados

Escrito Por Antonio Marcos na domingo, novembro 20, 2011 Sem Comentários

Realizar-se no amor como vocação a dois, como fruto de um encontro e de uma convivência, da escolha mútua e do descobrir-se um no outro, é o anseio de cada coração que deseja a felicidade. Felicidade esta que quando construída e compartilhada por dois corações que se amam, torna-se um único sonho, uma única direção, um único objetivo: fazer o outro feliz! Há quem diga que esta felicidade é sonho não realizável, é “procura sem achado”, é espera que fadiga e desespera. Porém, esta felicidade é vocação, é caminho, é também espera, mas é, sobretudo, atitude e decisões responsáveis. Temos de dizer que esta felicidade é desprendimento, muitas vezes saída do casulo e das seguranças. O medo de amar, de “depender”, de estar nas mãos do amado, da amada, como ainda o medo do definitivo, das imperfeições do outro, das correções e dos recomeços, tudo isto pode nos deixar paralisados e descrentes de nossa vocação ao amor, à felicidade do abrigar-se a dois, o que não deixa de ser um desafio, mas ele é necessário, principalmente se desejamos seguir construindo nossa história com Deus e ao lado de quem amamos e somos amados. E, lembre-se: Deus cuida dos anseios mais profundos e belos do nosso coração! 

Antonio Marcos
Categories: , ,