2011-05-17

As frases de Deus na nossa parede


Partir para as iniciativas é melhor que ficar a reclamar por aquilo que não temos mais, assim pensei depois de ler “Quem mexeu no meu Queijo?”. É verdade que tais iniciativas podem não corresponder em seus resultados com aquilo que desejamos, no entanto, seja qual for a iniciativa, será melhor que ficarmos inertes, acomodados, deleitados em nossas ausências.
As iniciativas para o bem, para o crescimento pessoal em todos os sentidos estimulam aquela singular capacidade que tem o homem por não se deixar vencer pelas dificuldades, por maiores que sejam. São elementos estimulantes à auto-estima, provocando assim um novo vigor do corpo e da alma. Os passos iniciados, ou reiniciados, devem estar acompanhados daquela salutar consciência de que aprendemos não com os erros – como diz o filósofo Mário Cortella -, mas com a “correção dos erros”. Esse aprendizado deve nos gerar reflexão para então reprogramarmos os dias pra frente, levando em conta que as vicissitudes humanas estarão sempre sujeitas a cruzarem nossa vida qualquer hora.
O processo de ressignificação das opções, a partir da responsabilidade em assumi-las com tranquilidade e esperança, é mesmo algo indispensável, e uma vez bem vivido é capaz de nos levar a um estado existencial de verdadeira felicidade. Para nós que cremos temos o indispensável auxílio da graça de Deus e de todos os meios eficazes de reconstrução de uma vida. Porém, que se diga: o insensato é aquele que acredita que tudo está sob o seu controle e assim cai no ridículo de não desconfiar de si mesmo. “O orgulho do homem o humilha, mas o pobre de espírito torna-se honrado” (Pv 29,23).
Necessário é sempre recomeçar a partir da situação ou do lugar em que estejamos. O desconhecido nos causa medo, mas o medo tem sua vantagem quando gera prudência equilibrada e melhor nos ajuda concentrar nossas forças nas possibilidades positivas. Que o medo não nos vença, ainda que este consista no descrédito a nós por parte do que mais contávamos como apoio. Cada um tem sua parede – a exemplo dos homenzinhos Hem e Haw -  onde se deve escrever as suas frases, os seus axiomas e olhá-los com esperança e fé, usá-las como estímulo, especialmente quando chegar a hora que se precisa buscar outra fonte de queijo, que o diga Haw. É bom que escrevamos nossas frases, melhor ainda é deixar Deus também escrever as suas frases na nossa parede.
Não fiquemos a reclamar a ausência de nosso queijo roubado, embora tal ausência seja algo concreto, tenha seu preço de dor e perda na vida, mas prosseguir, acreditar outra vez na felicidade é um direito inalienável de cada ser humano vivente. Procurar a felicidade é questão de sobrevivência, e estar a caminho é o mais essencial. “Quem demora a observar os ventos não semeia; nem faz colheita quem fica olhando as nuvens. (...) Não conhecemos todas as ações de Deus, mas ele age sempre” (cf. Eclo 11, 4-6). É verdade, Deus age, Deus escreve sempre suas maravilhosas linhas na nossa parede.
Antonio Marcos

0 comentários:

Postar um comentário