2011-03-22

Celibato: o corpo se compromete com os valores do coração!

PARTE 5 – Esta publicação faz parte das “pequenas partilhas” (a partir de minhas anotações), do Curso aos Jovens sobre Teologia do Corpo (baseado na Teologia e vida de João Paulo II), ministrado no RENASCER 2011, por Meyr Andrade (Consagrada na CVSh, Missionária na Diaconia Geral Shalom).

Quero dizer a vocês, caríssimos jovens, uma breve palavra sobre o Celibato. Alguns dizem que o “celibato nos enlouquece”, o que é um grande equívoco. Quando ele é autêntico, fruto de uma vocação encontrada, discernida e escolhida por amor a Jesus Cristo e ao Seu Reino, não nos frustra, muito menos nos torna infelizes.

A teologia de João Paulo II nos faz compreender que a nossa vida de celibatários, todo o nosso ser, inclusive o nosso corpo, por causa de um nível de “conhecimento de Deus, de experiência de amizade e esponsalidade, tem assim uma realização intensa e profunda. Não há, portanto, um aniquilamento da natureza, uma repressão das forças do corpo e da alma, mas uma comunhão de amor vivida em Deus e para Deus, no serviço aos outros. Isto não é simplesmente doutrina, é vida, é palpável, é concreto. Todos nós sabemos que o corpo tem o seu apelo, sua dinâmica vital, mas o coração o conecta a uma necessidade de Deus, de buscar nele a nossa realização. Esta realização, além do preenchimento interior, é algo visível, transbordante nas ações de um celibatário, principalmente no exercício da maternidade/paternidade espiritual, uma das expressões do coração celibatário.

É belo compreender que vivendo o celibato nessa comunhão de todo o nosso ser com Deus, ofertando todas as nossas potencialidades, o corpo passa a se comprometer, a satisfazer-se com os valores cultivados pelo coração. Queremos dizer que o coração inteiro arrasta o corpo, porque é o amor que ordena tudo em nós. Caríssimos jovens, isto preenche, traz uma felicidade que ninguém pode roubar de nós. O celibato não enlouquece, o que enlouquece é uma vida sem sentido, desencontrada, não preenchida na sua vocação de amar a Deus e aos outros.

Antonio Marcos
Imagem:
Joyce Suely, jovem Consagrada na CV Shalom, Celibatária, Responsável pela Missão de Brasília - Renascer 2011.

0 comentários:

Postar um comentário