2011-02-27

Mesmo sujos de pecado, batemos à sua porta

O verdadeiro cristão não vive de aparência, é o que é diante de Deus. Não adapta a verdade aos seus ouvintes. São os ouvintes e o pregador que devem se adaptar à verdade única e infalível de Deus (cf. ICor 4, 1-5). Entrar na verdade para sermos verdade e luz para quem se aproxima de nós com o amor vivo e verdadeiro.

Vivemos uma noite benéfica na Igreja que não nos permite enxergar as coisas passageiras, mas nos obriga a aguçar os olhos para tentar ver, além das nuvens, o rosto de Cristo escondido no sofrimento e na miséria de cada dia.

O coração de Jesus não é para grupos seletos, mas para todos que, mesmo sujos de pecado, batem à sua porta. É preciso, como diria Santa Teresinha do Menino Jesus, “sentar-se à mesa dos pecadores”.

Autor e Fonte: Frei Patrício Sciadini, OCD – Comentários Pão da Vida, VIII Domingo do Tempo Comum (A), Edições Shalom.

0 comentários:

Postar um comentário