2011-02-16

Diaconia Geral Shalom: o mistério que une a “arquitetura divina à humana”

A Diaconia Geral Shalom é a sede internacional, “Casa Gerall” (Governo) da Comunidade Católica Shalom. Nela estão concentradas diversas assessorias, secretarias e setores a serviço do Carisma no Brasil e no mundo. No espaço da mesma constam Residências da CV (núcleos) constituídas por homens e mulheres nos três estados de vida (Famílias, Celibatários e Sacerdotes). Inaugurada a menos de 4 anos (Aquiraz,CE), a Diaconia é uma das maravilhas operadas por Deus na Comunidade Católica Shalom. Não se trata apenas de “uma cidade da paz”, de uma estrutura física que representa uma Instituição Religiosa, mas, de forma particular, um “coração a serviço da Igreja”, um lugar sagrado, um espaço que comporta um mistério e um desígnio que encanta e apaixona, exatamente porque “ela existe para servir melhor a Igreja e aos homens, gerando esperança na humanidade”.

No dia 03 de janeiro de 2010, o fundador da Comunidade Católica Shalom, Moysés Azevedo, proferiu uma pregação formativa sobre o mistério da Diaconia para os irmãos e irmãs da Comunidade de Vida que lá residem. Tive a imensa graça de estar presente e registrar essas palavras que julguei importante não guardá-las para mim, mas disponibilizá-las no Blog para que seja útil a tantas pessoas, especialmente para aquelas que sonham um dia visitar esta terra santa, terra missão. As palavras do Moysés fazem referência aos que desempenham o trabalho missionário na Diaconia, mas podem ser úteis também para muitos que acompanham e amam a Comunidade Católica Shalom onde quer que estejam.

Disse então o Moysés: A missão da Casa Geral está ligada inseparavelmente à oferta de vida. Esta missão incide na nossa vida e missão pessoal. Entender o que Deus quer de mim aqui significa compreender, mediante a graça de Deus, que não estou aqui por acaso, mas por um desígnio do Seu amor. Quando se trata da vida cristã e do “dom Shalom”, absolutamente nada é acidente, tudo é providência, ou seja, tudo obedece a uma vontade amorosa de Deus que sabe tudo conduzir ao seu bom termo.

A Diaconia Geral comporta duas realidades: um espaço geográfico e um espaço espiritual (um espaço sagrado). Sim, aqui é um espaço sagrado do Carisma Shalom. Daqui emana uma graça particular para todo o Carisma, para a Comunidade e para a Obra Shalom no mundo inteiro. Podemos contemplar concretamente uma harmonia entre a “arquitetura divina e a humana”. Este prédio, esta arquitetura física se harmoniza com a terra na qual pisamos, com as coisas sagradas e com as “pedras vivas” que somos nós.

Temos consciência de que o mundo inteiro quer ver, tocar e se alimentar do Carisma, exatamente a partir deste espaço sagrado. No mundo podemos ver as multidões que acorrem aos lugares sagrados. Também no nosso caso as pessoas sempre desejam conhecer a Diaconia Shalom e aqui elas têm uma experiência com o Sagrado, com a presença de Deus neste lugar. Uma definição da Diaconia é de ser ela “Coração da Obra”. Este coração faz bombear o sangue para todo o corpo. Daí que a oferta da nossa vida é o que favorece a transmissão do sangue para todo o corpo. Significa que estamos aqui em missão, a serviço dos nossos irmãos, da Igreja e da humanidade.

Sendo a Diaconia um lugar de serviço, este nós não o inventamos, porque não estamos aqui para fazer o que queremos, mas para fazer a vontade de Deus. Somos servos de Cristo e do homem que precisa ser evangelizado, esteja ele onde estiver. Precisamos permanecer num “estado de serviço”, de entrega, de oferta. Essa oferta de vida - como costumo dizer - não pode ser de qualquer forma, mas com qualidade, com empatia e simpatia. Cabe a nós zelar por este espaço sagrado, custodiar e favorecer em tudo o Coração da Obra. Para isso lembro agora do que falara o Pe. Raniero Cantalamessa, na pregação do advento de 2009, quando tratava da primazia da oração na vida do cristão: “Temos de colocar dentro do reservatório de vidro primeiramente as pedras grandes, depois as pequenas caberão tranquilamente", ou seja, a Oração, a Palavra de Deus, a vida Sacramental, a Formação Pessoal e a vida fraterna. Somente a partir da oração podemos fazer da Diaconia um lugar de universalidade da Comunidade. A oração nos levará a estarmos cheios de caridade apostólica.

Os nossos escritos falam que somos “Profissionais do Reino de Deus” e, de fato, o somos. Nós rezamos e nos alimentamos da graça de Deus para nos dedicarmos à nossa missão, uma sadia exigência que faz com que o trabalho apostólico seja desempenhado com qualidade. “Somos operários da Vinha do Senhor” e temos a garantia de que é Ele quem nos sustenta na Sua divina providência. Tudo por amor e com alegria, pois jamais podemos esquecer que tudo deve concorrer para o bem da Igreja e para que o homem conheça o amor de Jesus Cristo e Sua salvação.

O papa Bento XVI ao falar da vida consagrada, e pensando na sua própria oferta de vida, afirma: “sacrifico a minha vida, o celibato, a família, o sacerdócio pelo outro, para que ele seja santo e salvo”. É isso, meus irmãos e irmãs, consagrar-se a Deus é aprender a linguagem da Cruz, da oferta generosa de toda a vida, de tudo o que temos e somos. O filósofo Kierkegaard fala uma coisa muito interessante: “Precisamos aprender a língua da pessoa amada, por mais difícil que seja”. É o estar aberto ao outro, ao seu mundo, ao seu contexto, mas querendo que ele seja feliz verdadeiramente, e a nossa felicidade é Jesus Cristo. Importante para isso é o descentralizar-se de si mesmo e o centralizar-se em Deus, ou seja, vivermos o Senhorio de Jesus Cristo em tudo nas nossas vidas. Sem isso não existe o “Ser Shalom”, a oferta de vida.

Por fim, lembremos-nos da Virgem Maria, do seu “amém”, do seu “fiat” (sim) a Deus. Ela desejou o mesmo que queria Deus pra sal vida e deu sua resposta livre e comprometida. Eis o segredo: quere o mesmo que quer Deus para nossas vidas. Tudo isso é parte do mistério da Diaconia, do mistério da nossa vida e dos que precisam de nós. Assim seja!

Por: Antonio Marcos

Imagem:
Um dos três Arcos da entrada principal da Diaconia. Sua simbologia faz referência também ao Eterno, ao Sagrado, ao Mistério de Deus. Ao fundo uma das Residências da CV (espaço comunitário), simbolizando assim o aspecto Divino e Humano - Imagem de Antonio Marcos

Um comentário:

  1. Nossa, como as palavras do Moysés são maravilhosas.Que belo texto.

    ResponderExcluir