O Menino nascerá!

Escrito Por Antonio Marcos na quarta-feira, dezembro 22, 2010 Sem Comentários

Tenho imaginado o desenrolar da família de Nazaré, por ocasião da saída para ir à Galiléia fazer o recenseamento por ordem do edito de César Augusto (cf. Lc 2,1-7), e suponho que poderíamos pensar que se tratava de um “acidente histórico”, ou seja, ter que se levar uma pessoa grávida e já perto de dar à luz ao seu filho nas péssimas condições de transporte e nos perigos das estradas, para uma região distante. Mas eles se submeteram às ordens políticas e, creio firmemente, também nesta ocasião guardavam confiantes as profecias de Deus.
Desinstalar-se quando temos todos os motivos para ficar na condição em que nos encontramos e até confortavelmente, não é fácil. No caso da família de Nazaré também não se tratava de um “acidente”, mas de uma providência. É acerca de Belém que as profecias falavam do nascimento do Messias. Deus sabe nos conduzir ao lugar para o qual seremos verdadeiramente felizes e instrumento de salvação para os outros, mesmo que “a nossa saída pareça um desastre e coloque em risco o que temos de melhor”. Não seria a mudança de lugar ou o percurso que mataria o Menino. O que sempre aniquila é a falta de fé! A desinstalação estava dentro de um projeto que se estendia além da compreensão humana e da percepção dos pais, ainda que o sacrifício, a renúncia e as dores tenham feito parte do processo.
É profunda e rica a teologia bíblica do Natal, a liturgia e sua simbologia, porque nos introduzem na realidade da salvação e operam em nós o que chamo de “hermenêutica do desígnio divino”, ou seja, o que celebramos pela fé no Natal é também o contexto de nossas vidas. Jesus verdadeiramente nasceu uma única vez e esse nascimento nos é atualizado pela graça em cada Natal. Também nós nascemos com Ele quando a fé vai além e não nos deixa que sejamos vencidos pelo que parece desastre nas nossas vidas. Tão bem diz Moysés Azevedo, fazendo suas as palavras de Bento XVI: “Deus está no comando!” Vai José e leva Maria, o Menino nascerá!
Antonio Marcos