2010-10-29

Eleições: Os pastores lembraram...

O Papa e as eleições no Brasil:

“...em determinadas ocasiões, os pastores devem mesmo lembrar a todos os cidadãos o direito, que é também um dever, de usar livremente o próprio voto para a promoção do bem comum (cf. GS, 75).

Sim, o voto continua sendo a nossa arma principal, lembrando que ele é antecedido pela conscientização e pela formação de uma catequese social que pressupõe vida cristã mínima. Para o bom êxito desse processo é indispensável a missão dos pastores em formar e conscientizar o povo de Deus. Portanto, “se os pastores lembraram em demasia”, aqui no Brasil, acerca da importância do voto como resposta para a promoção do bem comum, o que afinal está acontecendo, se predomina uma maioria querendo eleger um partido abortista? Onde está o X da questão se somos maioria católica? Daí que os esforços feitos pelo STE e da CNBB quanto à importância do voto são mais do que louváveis, mas, o voto ainda é vulnerável porque parte de uma consciência exposta, desprotegida, não formada. Sim, o discurso do Santo Padre deve e já está colaborando, mas, tudo indica que não mudará os resultados esperados nas urnas. Penso que o discurso do Santo Padre deve levar os pastores a uma reflexão importante acerca da catequese social que se caracteriza por outros moldes, "não somente" enchendo o YOU TUBE de vídeos, o que ja´é um avanço importante. A coisa está na base, opa, entendam: eu disse ”na base”, não disse “...de Base”.

Antonio Marcos

0 comentários:

Postar um comentário