Eleições: O assunto é "catequese social!"

Escrito Por Antonio Marcos na sexta-feira, outubro 29, 2010 Sem Comentários
O Papa e as eleições no Brasil:

“O dever imediato de trabalhar por uma ordem social justa é próprio dos fiéis leigos, que, como cidadãos livres e responsáveis, se empenham em contribuir para a reta configuração da vida social, no respeito da sua legítima autonomia e da ordem moral natural” (cf. Deus Caritas Est, 29).

Rapidamente se difundiu nos meios de comunicação, aqui no Brasil, o Discurso do Santo Padre aos Bispos da Regional V da CNBB (quinta, 28 de outubro), no qual fez uma clara e contundente referência à responsabilidade dos Leigos, de forma particular, e dos Bispos (pastores) quanto à questão da defesa dos direitos fundamentais, especialmente o direito à vida no seu momento nascente e no terminal.

O Papa fez as principais afirmações a partir do que já fora escrito: Gaudium et Spes, Christifideles Laici, Evangelium Vitæ, Deus Caritas Est, Documento de Aparecida, Caritas in Veritate e ainda indicou o Compêndio da Doutrina Social da Igreja como referência para uma boa formação e catequese social. Não sem extremos e erros, mas se sabe e se viu que uma parte considerável dos cristãos católicos sensatos “contribuiu para a reta configuração da vida social”, seja pela Lei da Ficha Limpa ou por todo o desenrolar do momento político atual. A minha pergunta é: “A catequese social proposta pela Igreja para os leigos é uma realidade aqui no Brasil? Não vamos longe: como esses Documentos do Magistério são hoje trabalhados nas consciências dos Leigos? Por acaso se ouviu nesses dias – além do Papa – alguém falar sobre a Doutrina Social da Igreja? Tomara que sim! Talvez o meu pároco tenha falado, mas, só mais uma pergunta: onde é mesmo minha paróquia?

Antonio Marcos