2010-10-01

As surpresas em cada encontro com Santa Teresinha


Na amizade o amor é sempre criativo, dinâmico, cheio de boas surpresas. Pois bem, na minha amizade com Santa Teresinha é sempre assim. Agora vos conto as surpresas que me vieram no Noviciado da Comunidade de Vida Shalom, 2001. Lá os noviços (hoje discípulos) vivem tudo com muita intensidade. É bela e rica de espiritualidade a forma como é celebrada as Festas dos Santos significativos ao Carisma Shalom no noviciado: Santa Teresinha e os Baluartes: São Francisco de Assis e Santa Teresa de Ávila. Felizes os discípulos que podem viver tamanha experiência!

No início do meu ano de noviciado, fiquei responsável pela equipe de decoração. Muito trabalho, mas muito gratificante e enriquecedor! Quando chegamos em outubro recebi a missão, juntamente com minha equipe, de decorarmos a casa para a Festa de Santa Teresinha, tudo precisava ficar à sua cara. As pessoas são estimuladas a celebrarem bem a Festa de Santa Teresinha e, para isso, a decoração exerce uma missão especial. O ponto alto do dia é sempre a Santa Missa e o momento da Celebração, que ocorre à noite, antes do jantar.

Sem nenhuma presunção posso dizer que conseguimos dar conta do recado! A decoração ficou linda: os cartazes, as mensagens das camas, os altares em cada residência, cada um com uma imagem diferente, o refeitório, as flores que revestiram a cruz (fincada na parte externa, no jardim), a sala de exposição com a história da vida de Teresimha (Família e Carmelo). Por último o quarto (cela) do Carmelo, que reproduzimos com tanta perfeição. Lembro bem da cama, do crucifixo, da mesinha pra rezar etc. Eu estava tão feliz por fazer aquilo que me sentia o melhor amigo de Santa Teresinha. Eu conheci muito de sua vida neste período e muito cresci na nossa amizade.

No momento da Celebração à noite, rezando com aqueles lindos cantos dos Escritos de Teresinha, um momento ímpar foi o da dança, hora em que aparece uma jovem noviça com os trajes de carmelita e declama poemas à Jesus! Tudo era expressão do que viveu Teresinha no Carmelo: a pequena via, o amor aprendido na fidelidade, na purificação, no perdão, na fraternidade e na contemplação pela conversão do mundo e dos sacerdotes. Teresinha, santa do amor, quantas surpresas maravilhosas em cada um dos nossos encontros!

Antonio Marcos

3 comentários:

  1. Nossa Sr. Antônio Marcos, eu amo a Santa Teresinha de todo o meu coração. Quantas divinas graças ela já me trouxe do Senhor Deus, pelas suas santas mãos já cairam tantas rosas do céu para mim. Quanta alegria senti em ler os seus manuscritos em História de uma Alma. Obrigada por compartilhar tantas coisas lindas sobre ela.

    Um grande abraço, com a graça de Deus!

    Mara Sampaio

    maru-sampaio@hotmail.com
    maru.sampaio@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá Mara, gratidão!
    Muito me alegro por saber que os artigos de Santa Teresinha falaram ao seu coração e que bom por sua amizade com ela. Sempre que falar com a Santa da Pequena Via se lembre de rezar por mim. Obrigado por seu comentário, pelas muitas graças recebidas de Deus pela intercessão de Teresinha. Um grande abraço Mara. Que Nossa Senhora te guarde! (obg pelos ender. de emails)

    ResponderExcluir
  3. Olha, nem tinha visto o seu comentário! Sempre faço a novena das rosas, foi uma grande amiga que me "apresentou" a esta santinha milagrosa. Mas eu admiro Santa Terezinha, santa pura, decidiu-se por Deus tão cedo! E a minha vida tem uma coisa em comum com a dela, a pequena via.
    Rezo a ela por ti.
    Um grande abraço.
    Mara

    ResponderExcluir