2010-09-09

Uma vida sem Deus é o que nos entedia!


Recordo-me das palavras do Fundador da Comunidade Católica Shalom, Moysés Azevedo, na abertura do Ano Formativo de 2010, na Comunidade de Vida, quando afirmou: “Quem se decide pela vocação Shalom, decide-se pela oração. Nossa forma de vida não nos entedia, mas, o que nos entedia é a vida sem Deus. Isto sim, nos cansa, nos envelhece. O segredo de nossa vocação é a oração. Vemos muitas vocações que partiram rumo às águas profundas e naufragaram. A Vocação Shalom permanece por causa da vida de oração. Se deixamos de rezar, escandalosamente e moralmente, vamos a baixo. Se não rezamos é porque não queremos que Jesus nos crucifique em Sua carne.”
Na noite de ontem, no Shalom da Paz (Fortaleza), na ocasião providencial da Festa da Natividade de Nossa Senhora, 44 irmãos e irmãs da Comunidade de Vida fizeram suas promessas definitivas no Carisma Shalom e os votos perpétuos no Celibato pelo Reino dos Céus. Esta é uma ocasião de muitas graças e uma grande responsabilidade assumida no amor diante de Deus, autor do chamado e sustentador dessas vidas, e diante da Comunidade. “Realmente – como dizia Pe. João Wilkes, celebrante - há uma estreita relação entre o martírio pela causa de Cristo e a oferta definitiva da vida a Deus diante da Igreja”. Esses nossos irmãos e irmãs nasceram outra vez, foram gerados não pelo sangue e nem pela carne, mas pelo Espírito Santo de Deus que os santifica.
Pedimos a Jesus, Esposo Santo, para que sustente cada sim, cada vida e oferta. Confiamos esses nossos irmãos e irmãs aos cuidados de Nossa Senhora, Virgem da Natividade, para que os tenha na Sua intercessão. Quem se decide pela Vocação Shalom, decide-se pela oração e a oração – diz Santa Teresa de Jesus – é uma “relação de amizade com Deus”. Entregar-se inteiramente ao Senhor e para sempre nesta forma de vida não é um peso, não deve entediar o coração, pois, não fazer desta oferta uma relação de amor é excluir Deus da vida, cair na solidão e sim, ser infeliz! Rezemos por todos esses irmãos para que sejam almas esposas alegres e fiéis, dispostos - se preciso for - a derramarem o próprio sangue pela causa do Evangelho!  
Antonio Marcos

0 comentários:

Postar um comentário