2010-09-05

Chegará um momento onde pouco serve a dança e o entusiasmo


O entusiasmo é necessário, mas não é duradouro, e por isso deve ser substituído pelas convicções e pela fé. No início do nosso caminho cristão, Deus nos trata com a pedagogia do amor e do carinho, mas uma vez que nós crescemos e amadurecemos, Deus nos dá o pão duro da vida, da fidelidade. É preciso, portanto, não sermos seguidores do Evangelho do entusiasmo, do canto e da dança, pois chegará o momento do cimo do calvário, onde pouco serve a dança e pouco serve o entusiasmo.

Não sejamos tímidos seguidores do Evangelho, não avaliemos a eficácia da nossa pregação pela multidão, mas pelo sacrifício que nos custa, pelas rejeições, condenações e pelas críticas que recebemos por sermos seguidores de Jesus.

Fonte: Frei Patrício Sciadini, O.C.D. Comentário Pão da Vida, XXIII Tempo Comum.

0 comentários:

Postar um comentário