Existe um louvor que só se dá da cruz

Escrito Por Antonio Marcos na quarta-feira, agosto 25, 2010 1 comment

Cada um de nós, de alguma forma, já foi tocado e marcado por canções sacras que realizaram verdadeiras transformações dentro de nós. É assim quando nos lembramos de algo que vivemos com alguém, de um acontecimento ou de um processo vocacional. Às vezes podemos estar vivendo uma situação ou, quem sabe, já tenhamos passado por ela, especialmente quando dolorosa, e queríamos tanto expressar o que sentimos, mas as palavras não são suficientes, não fluem, não conseguem traduzir o coração. De repente escutamos uma canção ungida e nos maravilhamos por tocar o mais profundo do nosso ser, nos emocionar, nos induzir ao diálogo com Deus por conseguir expressar o que exatamente sentimos. É o mistério das canções ungidas, das letras que saem da alma, das melodias que, mais que fruto do talento, consiste numa verdadeira inspiração de Deus.

Fiz este artigo para vos partilhar sobre esta alegria por cada vez que chega aos meus ouvidos uma linda canção sacra. Elas parecem, muitas vezes, como se fossem “páginas do Evangelho”. Foi o que aconteceu comigo recentemente com a canção no novo Cd de David Silva (Tomé), que diz assim a sua letra: “Existe um louvor que só se dá da cruz, que só daqui se consegue ver. Existe um reconhecimento acerca de Deus que só se dá da cruz, daqui podemos ver“. Confesso que esta afirmação, mais do que uma verdade teológica, é fruto de quem conheceu de perto, como experiência pessoal, o mistério da cruz. Por mais que conheçamos teoricamente sobre Deus ou mesmo que a nossa oração nos leve para mais perto d’Ele, absolutamente nada nos faz conhecer tanto a Deus, reconhecer a Sua Face, a Sua presença que purifica e sustenta, se não o mistério da cruz quando acolhido no amor e na fé. A nossa fé católica não é e nunca será masoquista, mas caminho de liberdade que passa, necessariamente, pela cruz. Esta não é mais para nós que cremos sinal de escândalo, mas de salvação, passagem para a vida.

A vida venceu a morte. Cristo a derrotou no madeiro com o Seu sangue. Daí que tendo carregado sobre Si todas as nossas iniqüidades, pode agora nos fazer passar pela cruz na esperança de que “está a nos amar. Sim, é da cruz que queremos seguir e nos unir ao amado em louvor!” Somos testemunhas de tantos que se voltaram para Deus quando chegou a doença, a morte de um parente; quando chegou a decepção, o fracasso, a humilhação e a solidão; pessoas que conheceram de perto e na própria carne, o mistério da cruz quando tiveram que começar tudo de novo, quando ficaram tão parecidos como Maria na sua alma traspassada, como Pedro nas suas lágrimas de arrependimento, como Madalena na sua angústia de procurar e não encontrar o seu Senhor, como Tomé na sua solidão e falta de fé nas promessas de Deus.... Sim, existe um louvor que só se dá da cruz (...), existe um reconhecimento acerca de Deus que só daqui podemos ver. Nela provamos perfeitamente que “o amor de Deus é mais alto que as nuvens, a sua bondade é sempre fiel”. Por mais que as palavras tentem traduzir, nada pode realizar tanto em nós do que o mistério da Cruz de Cristo, passagem certa para a ressurreição. Obrigado, Senhor, por esta canção, ungida canção que me fez descobrir aqui dentro o louvor que só se dá da cruz. Ela me levou para mais perto de Ti.

Antonio Marcos