De um amor estranho a uma presença constante!

Escrito Por Antonio Marcos na sábado, julho 24, 2010 Sem Comentários

Na noite de ontem no Halleluya, o momento forte da adoração a Jesus Eucarístico levou muitos a uma experiência com o amor de Deus. A primeira grande admiração foi contemplar aquelas milhares de pessoas, na sua maioria de jovens, fazerem silêncio diante do Senhor, dobrarem os joelhos e rezarem com fé, ainda que muitos nunca tenham feito aquilo antes. É bonito ver e rezar no meio deles, senti-los de perto, contemplar as lágrimas de vidas destruídas e reencontradas, visitadas pelo amor de Deus e por sua misericórdia naquele momento, de forma especial.

A letra da música da canção título do Cd de Davidson Silva, já fala do choque da misericórdia de Deus: “Põe aqui tua mão, torna-te um homem de fé, toca o meu coração, e o medo se vai; Eu voltei para Ti, por tanto te amar, toca o meu coração, Eu sou a tua paz!” Foi isto que aconteceu na noite de ontem, sexta-feira, não somente na minha vida, mas na vida de milhares de pessoas que rezavam diante de Jesus Sacramentado. No silêncio de adoração escutávamos as lágrimas de jovens que redescobriam não valer a pena viver sem Deus e fazer da juventude um tempo vazio onde o corpo e as relações são, praticamente, vendidos a prazeres que destroem a vida.

As palavras de Gabriella Dias, CV (Resp. pela missão Shalom de Fortaleza)  penetraram fortemente na alma de tantas pessoas quando naquele momento rezavam: “Você que se encontra agora diante do Senhor Eucarístico, não tenha medo de acolher este amor. Saiba que jamais o amor de Deus te abandonou, atraiu-te aqui e agora te visita e te salva. Muitos fazem a experiência de tocarem a Deus e de sentirem o Seu amor depois de tanto tempo distantes. De um amor estranho, desconhecido, sentem agora a presença constante. Deixe-se amar pelo Senhor!”. Este momento de graça e salvação no Halleluya é mesmo de muita salvação porque é indescritível a ação de Deus, mas contemplamos, vivemos, somos testemunhas destes milagres que valem mais que qualquer outra coisa, como assim diz o cantor Cosme: “Não é por mim que vocês estão aqui ou por qualquer outra ação musical, mas pelo Senhor”.

Antonio Marcos