2010-06-09

Os Padres, como fazem a diferença!



“Fazer a diferença” é uma expressão ainda muito pobre quando a associamos ao sacerdote. Mas quando a situamos dentro da compreensão do estado interior de quando sentimo-nos no céu ou no inferno e temos o encontro com um sacerdote, e somos então acolhidos, redimidos e amados pelo próprio Cristo, fica mais claro o significado de tal expressão. Não chamo os sacerdotes de “super homens”, uma expressão da filosofia do ateu Nietzsche, para evidenciar o homem que se sente capaz por suas próprias forças e razão, não, mas eles, os padres, são homens escolhidos dentre os homens pela misericórdia de Deus, trabalhados e capacitados pela Sua graça para salvar, servindo e amando.    
Sim, os padres são comunicadores desta salvação, embora necessitem dela cada dia, são ponte e instrumento do amor de Deus. Ninguém nos coloca tanto na direção do céu como eles! Quem de nós nunca fez esta experiência? Quem de nós não choraríamos a suplicar do sacerdote que nos perdoasse os pecados para morrermos em paz, a exemplo daquele homem que implorava misericórdia ao sacerdote no filme do Pe. Pio? Os padres fazem a diferença quando se trata de salvação. Mas esta salvação vem traduzida na vida deles através de muitos modos, não só no confessionário e na celebração eucarística que, por sua vez, são altíssimos dons de Deus, mas também quando partilham conosco a amizade, a palavra amiga, o cansaço, a missão, a vida ofertada, a prova, o sofrimento, a causa dos mais fracos, a indignação e a denúncia das injustiças, a partilha dos próprios limites e a felicidade por serem padres.  
Durante esses meses passados em que se ridicularizou tanto a imagem do sacerdote na mídia, minha vontade era de dizer a cada um deles: “Padre, não tenha vergonha de ser padre! Precisamos da sua vida e vocação tanto quanto o ar que respiramos. O que seria do mundo e das almas sem você, padre? Não tenha medo de seus limites e fraquezas, confie em Deus; não tenha vergonha de ser padre por causa do pecado de alguns dos seus irmãos ministros. Sem o estar nas mãos de Deus seremos capazes dos piores pecados! A graça e a misericórdia de Deus são as únicas garantias de ter sido confiada tão alta missão a um homem, ser um sacerdote!”. Cada dia que passa amo mais esta vocação e me admiro de tal mistério que envolve a fraqueza do homem e o que Deus é capaz de realizar. Padres, vocês fazem a diferença neste mundo, em cada vida e em cada alma. Eu vos amo, sinceramente, eu vos amo!    
Antonio Marcos

Um comentário:

  1. certa vez,eu estava em ksa,e fui rezar p fazer meu exame de consiencia p me confessar,e começei a pedir a Deus um coraçao contrito e tudo mais...Pensando eu estar realmente contriata d coraçao,fui a uma paroquia p a fila da confissao.Quando chegou a minha vez,eu ali diante daquele sarcedo,depois de ter contado as minhas fraquesas as minhas lentidões,ele me disse q estava ali para me ajudar,e falou outras coisas q tocaram a fundo meu coraçao...Meus olhos se encheram de lágrimas e naquele momento eu sentir que n estava arrependida d verade.Quando este sarcedote,ja idoso olhou p mim e disse:"filhinha amada,eu te absorvo de todos os teus pecado...nesse momento me vei sim,uma forte dor no meu coraçao e vi q ali é q eu estava sentido a dor de ter pecado contra Deus.Depois este padre,me anbençoou,e me disse mais algumas palavras de conforto...HJ eu sei o q é ter um coraçao contrito d verdade.

    OS padres na sua vida ofertada,q quiz se doar a mim,e ao mundo amando a todos,sem distinçao,fazem sim a diferença!

    ResponderExcluir