2010-06-20

Brasil, encante-nos e vença a partida, eis o mais perfeito equilíbrio!


O repórter esportivo Alex Escobar, no dia de ontem, comentava sobre a entrevista de Dunga com a imprensa e sua resposta aos jornalistas de quando perguntado sobre as velhas questões do jogar bonito ou vencer o jogo. Para Dunga é necessário o equilíbrio, mas o mais importante é mesmo vencer! Escobar então comentava que a palavra equilíbrio está na moda no discurso de todos os técnicos, mas, salientou: “Não esqueçamos, jogar bonito é o primeiro sinal positivo para se vencer o jogo. Há mais possibilidade de vitória quando se está fazendo uma bonita partida”. Compreendo que Escobar considera jogo bonito quando o meio de campo se encontra, os passes são acertados e as finalizações estão acontecendo com resultados, e tudo, é claro, na capacidade do que podemos oferecer, e o Brasil sabe o que deve mostrar com o seu futebol.
Não somente porque somos brasileiros, mas realmente o Brasil faz a diferença pela técnica e pela beleza do seu futebol. Infelizmente parece que, às vezes, só respondemos ao jogo mediante a pressão, o que é lamentável, embora faça parte do futebol, mas isso poderia ser diferente. Então, jogar bonito ou vencer, ou, jogar bonito e vencer? Eu prefiro a segunda opção e parece que aqui se encaixa o que se entende por equilíbrio quando se trata da Seleção Brasileira. Não podemos querer mostrar espetáculo sem vitória, é contraditório. Também não deveríamos jogar sem inteligência e técnica, numa postura desesperada pela vitória simplesmente porque o adversário joga na defensiva. As zebras da copa podem indicar que as seleções jogam mais dentro de uma igualdade aproximada, pois, não imitando a arrogância de Maradona, podemos dizer que temos o melhor futebol. Por que não mostrar isso e vencer a partida fazendo uso de tudo o que se treinou e aprendeu e, especialmente, de tudo o que já sabemos? Claro que é o melhor, o mais bonito, e é isto que entendo por equilíbrio no futebol. Então, é verdade, equilíbrio, é palavra da moda! Brasil, encante-nos e vença a partida, eis o mais perfeito equilíbrio!
Antonio Marcos

0 comentários:

Postar um comentário